Como deixar de ser júnior e se tornar pleno!

Eu sou júnior ou pleno?
Alguém precisa me nomear pleno?
Quando eu vou saber que mudei de júnior para pleno?


Essas dúvidas são muito comuns entre os programadores e com certeza essa divisão é bem complicada de entender, mas tem alguns princípios que podem nos ajudar a deixar tudo isso mais simples.

Nesse texto nós vamos explorar juntos algumas possibilidades de definição e também ver alguns caminhos para fazer essa transição.


Bora trilhar o caminho que vai de Junior a Pleno?


Qual a real diferença entre júnior e pleno?

Primeiro vamos explorar algumas maneiras de dividir esses dois níveis que muitas vezes se encontram sobrepostos.


Para fazermos isso me dê sua opinião, você acha que:

 

O que diferencia esses dois níveis de profissional é o tempo?


Então vamos analisar dois casos para ver se o tempo é o único fator:


O Cristovan já é um desenvolvedor há 5 anos, assim que saiu da faculdade conseguiu o primeiro emprego.

 A empresa não é de TI mas possui um departamento onde os desenvolvedores dão manutenção no sistema administrativo usado para gerenciar a extração de petróleo.

 O Cristovan não tem dificuldades, como ele já está experiente na manutenção e possui um líder de projeto que está lá há 8 anos só recebe elogios pelas features que desenvolve, além disso possui alguns certificados ligados a tecnologia que a empresa usa nesse sistema administrativo

 

 A Milena tem apenas 2 anos de experiência no mundo do desenvolvimento de software, mas já está passando pela terceira empresa na carreira.

 Ela trabalha em uma startup que cria APPs para outras empresas, então a cada dois meses ela tem contato com um novo projeto (nem sempre usando o mesmo framework) e como a empresa é nova ela acaba assumindo grandes responsabilidades.

 Ela tem que se adaptar a muitas tecnologias, então quando sai do trabalho realiza vários cursos online em diversas áreas relacionadas a programação.

 

E aí, quem é junior e quem é pleno nessa história? O Cristovan que tem 5 anos de experiência na mesma empresa com a mesma tecnologia e se atualiza apenas com certificações no mesmo framework legado ou a Milena que já passou por 3 startups, assumiu grandes responsabilidades e se atualiza com o que tem de mais moderno constantemente?

“O tempo é valioso, mas só se for aproveitado”

Naturalmente que quanto mais tempo você possui maiores as chances de você ter se exposto aos desafios necessários para evoluir de um nível para o outro.

Mas também é possível que você não aproveite esse tempo e acabe preso na mesma posição do ano anterior.

 

Bom se não é o tempo deve ser o diploma, certo?

Algumas empresas valorizam muito o diploma, mas felizmente não é esse o diferencial para a maioria das empresas.

Inclusive eu não tenho diploma (eu comecei e larguei 4 universidades \o/), e conheço muitos desenvolvedores seniores que também não são formados e tem um papel de protagonismo nas suas empresas.

 

Então qual a Real diferença entre esses dois níveis?

Se eu tivesse que resumir isso em uma frase seria: Um desenvolvedor Pleno consegue executar a maior parte das suas tarefas sem pedir ajuda e dentro do prazo.

No mundo da programação assim como na vida o que importa de verdade é o que você consegue fazer, não o que um papel ou o tempo de experiência diz que você consegue.

 

Ah Léo, só isso? Não

O que você consegue fazer é uma coisa, o que a empresa acha que você consegue fazer é outra. E adivinha qual desses critérios eles vão usar para te escolher como pleno ou não, claro que é o que eles acham.

Então não basta conseguir realizar as suas tarefas como um pleno, você precisa mostrar que você pode realizar suas tarefas como um pleno.

 

Só conhecer a parte técnica me capacita como pleno?

Ser um desenvolvedor que mantém uma boa autonomia e consegue entregar seu trabalho com qualidade e no tempo certo exige habilidades como autogestão, capacidade de aprender sozinho, proatividade para buscar soluções e etc não apenas conhecimento técnico.

Um bom desenvolvedor pode não saber resolver tudo, mas sabe descobrir como resolver, nem que seja através do
google e stackoverflow.
Já um desenvolvedor Júnior tem dificuldades em buscar soluções porque não confia nas próprias habilidades e porque não entende o contexto geral do problema.

 

Pequenas mudanças no mindset como aprender a pesquisar antes de perguntar podem ter um efeito grandioso na hora de evoluir para pleno, então não se limite às habilidades técnicas.

 

Como deixar de ser junior e virar pleno?

Como estávamos conversando antes, para virar pleno você vai precisar conseguir concluir suas tarefas com autonomia e ao mesmo tempo mostrar que consegue, então vamos começar com alguns pontos para reforçar suas habilidades e te ajudar a concluir suas tarefas.

 

Como melhorar suas habilidades para cumprir suas tarefas


Estude além do que é esperado

Talvez isso pareça um pouco óbvio, se você quer deixar de ser júnior para virar um desenvolvedor pleno, estude.

Porém grande parte dos desenvolvedores se acomoda com o framework ou linguagem que utiliza e não buscam conhecer outras coisas que podem abrir suas mentes para novas soluções.

A programação não é feita apenas de códigos é feita também de conceitos e quando você busca conhecer a fundo outras tecnologias você também aprende novos conceitos que podem ser utilizados para solucionar problemas que você está vivendo no trabalho.

 

“’A mente que se abre a uma nova ideia jamais voltará ao seu tamanho”
Possivelmente Albert Einstein 🙂

 


Realize trabalhos freelancer

 Talvez você não goste ou não tenha tempo para realizar trabalhos freelancer, mas realizar esse tipo de projeto vai aumentar suas habilidades de maneira absurda.

 Em geral projetos assim te fazem aprender novas tecnologias e também expandem suas habilidades de conviver com clientes de personalidade e posicionamento diferente.

Eu escrevi sobre a minha experiência nesse tipo de trabalho nesse post: Bem vindo ao mundo do programador Freelancer / Remoto

Vale a pena a leitura.

 

Tenha projetos pessoais

Só se ganha experiência errando, então se você não está neste momento desenvolvendo algum projeto pessoal (uma pequena startup, um pequeno site, um chatbot, um app e etc) talvez você esteja perdendo a oportunidade de errar muito e evoluir com isto.

Desde que eu comecei a programar eu sempre criei pequenos projetos pessoais, e eu diria que isso foi responsável por grande parte da minha evolução como programador (eu faço isso até hoje).

Uma dica, tente criar projetos pessoais usando linguagens e frameworks que você não domine completamente, isso vai te ajudar a expandir suas habilidades em outras ferramentas.

 

Participe de projetos Open Source

Contribuir com o projeto Open Source pode ser uma maneira muito boa para evoluir rapidamente.

Talvez você tenha um pouco de receio porque sabe que contribuir para projetos grandes como o Ruby On Rails exigem muito conhecimento técnico, mas não se preocupe, existem projetos Open Source de todo tamanho e complexidade, então escolha um que você acredite e contribua (se não achar nenhum, crie :))

Além de toda a experiência técnica, também vai te dar um portfólio melhor para quando for procurar seu primeiro emprego como pleno.

 

Como mostrar que você possui essas habilidades?

Tá, você já consegue cumprir suas tarefas sozinho (tem autonomia) e agora precisa mostrar isso para as empresas, como fazer?

 

Aprimore seu portfólio

Um desenvolvedor junior em geral não tem muita experiência, não passou por muitas empresas, não fez cursos relevantes, não participou de projetos open source e não tem o que mostrar na hora de buscar um novo job.

Então naturalmente se você quer demonstrar que você não é um junior, você não pode se encaixar nessa descrição, por tanto a primeira coisa a fazer é melhorar isto.


É claro que você não pode inventar experiências que não teve, mas você pode tê-las para poder colocá-las no seu portfólio.

Então participe de projetos Open Source, faça cursos relevantes, faça pequenos trabalhos freelances e depois descreva da melhor maneira possível tudo isso no seu portfólio demonstrando tudo que aprendeu com essas experiências.

 


Merchandising do Bem:

Uma dica é ter um Currículo que chame a atenção e demonstre visualmente todo seu valor, a Flávia que é parte do OneBitCode tem o projeto Currículo Gráfico onde é possível que você solicite um currículo que faz a diferença na hora de conseguir um Job (fez a diferença para mim).

Dá uma olhada: Currículo Gráfico

 

Aprimore sua apresentação

Se você desenvolveu bem seu portfólio, currículo e etc e finalmente encontrou uma vaga para pleno que te interessa, agora é a hora de entrar em contato e enviar isso para as empresas.

A maior parte dos desenvolvedores na hora de buscar um novo Job preenche um formulário para vaga ou envia um email com os dados em currículo, certo?

Então este é o primeiro contato entre você e a empresa, e nele você tem a chance de se destacar da maior parte dos concorrentes porque em geral as pessoas não descrevem bem suas habilidades e não mostram como elas podem resolver os problemas que a empresa precisa que sejam resolvidos.

“As empresas só querem alguém que resolva o problema e não dê trabalho”


Se apresente bem, é isso que um dev pleno ou sênior faz de diferente na maior parte das vezes.

 

De Junior para Pleno na mesma empresa

Tá, você já está em uma empresa que gosta e quer apenas mudar para pleno, como fazer?

A resposta é muito semelhante às anteriores, aprimore seus conhecimentos e experiências e demonstre isso para as pessoas responsáveis por te promoverem.

As empresas não gostam de perder talentos (custa caro substituir um bom funcionário), se você aumentar sua autonomia (conseguir concluir suas tarefas quase inteiramente sozinho(a)) e fizer uma boa propaganda disso, naturalmente vai conseguir um aumento e será reconhecido como pleno, bora tentar?

 

Conclusão

Para saber se você é junior ou pleno se faça a seguinte pergunta:

Quanto das minhas tarefas eu consigo desenvolver sem precisar de um auxílio externo?

Se você responder que pouco, procure melhorar suas habilidades técnicas e não técnicas e volte a se fazer essa pergunta até que a resposta seja:  A maior parte.

É claro que esse texto é opinativo e está baseado na minha experiência como desenvolvedor, então retire dele tudo que acreditar ser verdadeiro e o mais importante implemente essas features na sua vida.


Eu tenho um presente para você, depois de errar muito na hora de projeto e desenvolver meus APPs eu criei um método que tem funcionado muito bem para mim chamado Workflow Super Full Stack, se você quiser conhecer baixe o e-Book que eu escrevi sobre ele Clicando Aqui

 

Se você ficou com mais alguma dúvida, comenta ai eu baixo para gente bater um papo 🙂

 

Obrigado por estar com a gente,
Na próxima Sexta-Feira tem mais,
Grande abraço,
Leonardo Scorza

outubro 7, 2017

10 responses on "Como deixar de ser júnior e se tornar pleno!"

  1. Eita…que post fodástico!!!!

  2. Sensacional, segundo post seu que leio, continuo com a mesma impressão, a melhor !. Grande Abraço e bom trabalho.

  3. Sensacional, dicas valiosíssimas!!!!Abração e obrigado por compartilhar sua experiência e conhecimentos!

  4. Parabéns Leonardo, ótimo texto, compartilho das mesmas opniões sobre o assunto.

  5. Que post foda, parabéns. Esse é um assunto pouco abordado na minha opinião e quando é abordado é bem superficial, esse post foi a fundo e mostrou quais são as diferenças na prática. Curti bastante.

Deixe uma resposta

Feito com s2 por OneBitCode
%d blogueiros gostam disto: